Instrução Normativa aborda a fiscalização do cumprimento das normas relacionadas à proteção do trabalho doméstico

Instrução Normativa aborda a fiscalização do cumprimento das normas relacionadas à proteção do trabalho doméstico

Instrução Normativa aborda a fiscalização do cumprimento das normas relacionadas à proteção do trabalho doméstico

A Secretaria de Inspeção do Trabalho divulgou uma instrução normativa de 6 de agosto relacionada aos procedimentos de fiscalização do cumprimento das normas relativas à proteção ao trabalho doméstico. A instrução normativa entrou em vigor em 7 de agosto.
 
Segundo o documento, a verificação do cumprimento das normas de proteção ao trabalho doméstico deve ser realizada por Auditor Fiscal do Trabalho – AFT, preferencialmente mediante procedimento de fiscalização indireta, ou seja, realizada por meio de sistema de notificações para apresentação de documentos nas unidades descentralizadas do Ministério do Trabalho e Emprego – MTE.
 
A fiscalização indireta deve ser iniciada mediante a emissão de notificação por via postal, com Aviso de Recebimento – AR, que liste a documentação a ser apresentada e indique dia, hora e unidade descentralizada do MTE para a apresentação dos referidos documentos, fazendo-se constar expressamente a advertência de que o desatendimento à notificação acarretará a lavratura dos autos de infração cabíveis.
 
Constará necessariamente da lista de documentos a ser apresentada, em relação a cada empregado doméstico, cópia da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) onde conste a identificação do mesmo, a anotação do contrato de trabalho doméstico e as condições especiais, se houver, de modo a comprovar a formalização do vínculo empregatício.
 
Em caso de impossibilidade de comparecimento, o empregador poderá fazer-se representar, independentemente de carta de preposição, por pessoa da família que seja maior de dezoito anos e capaz, resida no local onde ocorra a prestação de serviços pelo empregado doméstico e apresente a documentação requerida.
 
Comparecendo o empregador ou representante e sendo ou não apresentada a documentação requerida na notificação, caberá ao Auditor-Fiscal do Trabalho responsável pela fiscalização a análise do caso concreto e a adoção dos procedimentos fiscais cabíveis.
 
Na hipótese de fiscalização iniciada por denúncia, o AFT deverá guardar sigilo a esse respeito, bem como quanto à identidade do denunciante.
 
Caso o empregador, notificado para apresentação de documentos, não compareça no dia e hora determinados, o AFT deverá lavrar auto de infração, ao qual anexará via original da notificação emitida e, se for o caso, do AR que comprove o recebimento da respectiva notificação, independentemente de outras autuações ou procedimentos fiscais cabíveis.
 
Em caso de necessidade de fiscalização do local de trabalho, o AFT, após apresentar sua Carteira de Identidade Fiscal (CIF) e em observância ao andamento constitucional da inviolabilidade do domicílio, dependerá de consentimento expresso e escrito do empregador para ingressar na residência onde ocorra a prestação de serviços por empregado doméstico.
 
Considera-se empregador qualquer pessoa capaz, pertencente à família para a qual o empregado doméstico preste serviços, que esteja responsável pela residência onde ocorra a prestação, no momento da inspeção a ser realizada por AFT.
O vínculo de emprego doméstico declarado em decisão judicial transitada em julgado, comunicado oficialmente por órgão da Justiça do Trabalho, deverá ser considerado como prova documental a ser auditada no procedimento de fiscalização de que trata a Instrução Normativa e servirá como elemento de convicção à eventual lavratura dos correspondentes autos de infração.

Você também pode se interessar por...

Dicas para formar uma parceria de sucesso

Dicas para formar uma parceria de sucesso

Firmar parcerias faz parte do universo das corporações. Unir-se a empresas ou profissionais que agreguem expertise ao negócio e tenham interesses e objetivos em comum é uma prática que, quando conduzida em harmonia e com base nos princípios da ética, pode ser uma das peças-chave rumo ao sucesso.   Mas, existem segredos que podem garantir […]

+
Zelo Participa da 13° Convenção ABF do Franchising

Zelo Participa da 13° Convenção ABF do Franchising

Renato Ticoulat Neto, diretor de novos negócios da Zelo e ex-diretor da ABF – Associação Brasileira de Franchising, da ABRALIMP – Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional e da ACSP – Associação Comercial de São Paulo, além de fundador da ABRAFAC – Associação Brasileira de Facilities e ex-master franqueador da multinacional Jani-King, estará representando […]

+
Sistema de Franquias está na contramão da crise

Sistema de Franquias está na contramão da crise

O ano de 2015 está sendo marcado por uma grande crise econômica no Brasil, em contrapartida, existe um setor que está em crescimento, é o sistema de franquias.

+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *